6 desafios e oportunidades, segundo a Embrapa

O presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Maurício Antônio Lopes (foto), cita as Top 6 em sua lista de prioridades. Para cada desafio, uma oportunidade que pode estar em suas mãos:

Problemas persistentes:
Precisaremos de soluções definitivas para problemas ainda persistentes da agropecuária, como o carrapato bovino, a mosca branca, o bicudodoalgodoeiro, a ferrugemdasoja, as plantas daninhas resistentes a herbicidas.

Descarbonização:
A agricultura necessitará de substitutos para insumos e práticas que levam à excessiva emissão de gases de efeito estufa e agravamento das mudanças climáticas

Intensificação sustentável:
Mudanças climáticas e o novo Código Florestal exigem que a elevação da produção e da produtividade na agricultura se dêem com intensificação do uso da terra, através de tecnologias de baixo impacto, que poupem recursos naturais e elevem renda.

Mudanças demográficas:
A intensificação do processo de urbanização fará com que mão de obra no campo se torne mais escassa. A transformação digital e a automação permitirão a emergência de uma agricultura mais mecanizada e de precisão.

Dependências:
A agricultura brasileira é ainda muito dependente de insumos químicos derivados do petróleo (fertilizantes e defensivos), além de fósforo e potássio importados. O país demandará pesquisa, inovação e políticas para superar esta dependência.

Novo consumidor:
A agricultura precisará responder às necessidades de consumidores mais educados, críticos e exigentes, e a mercados mais sofisticados e competitivos. Demandas de agregação de valor, diversificação e especialização pressionarão a agricultura do futuro.